Vivendo com lobos

Você assistiu ao filme em que uma menininha, fugindo dos nazistas no auge da segunda gerra, acaba vivendo por um bom tempo na floresta, com uma matilha de lobos? Pois saiba que não se trata apenas de ficção não.

Esta reportagem saiu no The Guardian e foi republicada na edição número 286 da revista Speakup. Shaun Ellis cresceu temendo os lobos, graças aos contos de fadas que leu e aos  filmes que viu na tevê quando pequeno. Mas todo o temor que tinha por esses animais desapareceu quando ele viu um deles no zoológico. Daí então, passou a ter uma grande curiosidade sobre eles.

Quando nos seus vinte anos, leu uma reportagem sobre um naturalista, o americano Levi Holt, que se dedicava à pesquisa de lobos em um centro em Idaho. Foi quando ele decidiu  que faria o mesmo. Vendeu seus pertences, comprou uma passagem e lá se foi.

 

Canis lupus Deutsch: Wolf English: Gray wolf. ...

 

Ao chegar ao centro, conseguiu ser contratado e teve como função rastrear lobos.

Mas o que ele queria mesmo era conviver com os lobos, observá-los de perto. E foi o que fez, foi se aproximando de uma toca onde morava uma matilha deles, aos poucos foi se aproximando mais, até que foi aceito pelo bando.Todo o contato com a civilização foi rompido no tempo em que ele conviveu com os lobos, que dividiam a sua caça com ele. Em troca ele se tornou babá dos filhotes.

No tempo de convívio com os lobos ele pôde observar que eles têm um forte senso de família, colocando-a acima de tudo. Como exemplo desse comportamento ele cita a vez em que se dirigia a um lago, a fim de beber água. Um lobo se colocou à sua frente e ele pensou que seria atacado. Horas depois, o lobo o acompanhou até o lago e juntos beberam da água. Foi quando nosso pesquisador percebeu no chão pegadas e excrementos de urso frescos. Se ele tivesse chegado antes ao lago teria sido atacado e pior, o urso seguiria seu ratro até a toca, onde os filhotes indefesos seriam presa fácil.

Outra descoberta do pesquisador foi a hierarquia entre os lobos, que define quem fica com determinada parte da caça. São também, segundo ele, extremamente comedidos e dignos de confiança.

A experiência rendeu ao rapaz a escrita de um livro quando, tempos depois, ele decidiu que era hora de dar por encerrada a pesquisa. O livro se chama The man who lives with wolves.



Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>